terça-feira, 23 de junho de 2009

>>Bum<< Explosão de palavras >>Bum<<

As vezes parece difícil a vida que escolhemos viver, vocês devem saber o que estou falando ou pelo menos já sentiram isso, um peso imenso nas costas, um sentimento de nadar nadar e não chegar a lugar algum

Agora ilustrei melhor, então já sabem o que falo...

Tenho apenas 27 anos, mais os caminhos que escolhi, as experiências que viví me fizeram MULHER" muito mais cedo do que o planejado, pensei que liberdade era conquistar a posição que estou hoje, também já pensei que a liberdade fosse colocar a mochila nas costas e viajar sem rumo, conhecendo novos lugares, pessoas, mais a liberdade, pelo menos a minha liberdade, não está fora, está dentro. Os momentos ao qual eu me senti mais livre sempre foi estar com meu filho, andar de skate na Praça enquanto ele andava de bicicleta, é estar sozinha lendo ou escrevendo onde quer que eu esteja, é estar sentada na minha prancha, no mar, mais precisamente no "out side" vendo os peixinhos passarem ao meu lado e escutar a onda quebrar na beira... "Liberdade, liberdade, liberdade. Você tem que dar pra ter o que quer..." George Michael - Freedom 90)

Hoje puxei o caderno para "rascunhar" o livro que comecei
O assunto? Ah! Surpresa!!!
Digo que é algo tão pessoal e tão lindo que agradeço a um amigo por ter plantado esta sementinha do incentivo, continuando, ao puxar o caderno não ví, como sempre, o saco que estava uma garrafa de vinho, e advinha o que aconteceu??? Não precisa eu escrever, pois é, quebrei a garrafa, mais aquela cena despertou um "flashback" como se alguem tivesse ligado a luz, o click do interruptor (risos), a garrafa quebrou, o vinho derramou pelo chão do quarto, apesar de conter mais vinho no saco do que no chão, limpei, passei pano e o cheiro não saia, o pano ficou todo manchado...ei! A vida também é assim, momentos passam, corações quebram, mais a essência, as lembranças, sempre estão aqui, dentro de nós, são essas lembranças que constroem o presente

Adoro analogias. Pensemos que as lembranças, boas ou ruins fosse um barril cheio de polvora, existe um fio que liga esse barril a sua mão, quando o pavio é aceso sabemos onde vai dar, o vento que passa neste momento pode apagar, pode aumentar a chama e aí o tempo para estourar o barril diminui, ou simplesmente o vento pode não existir, mais independente dos fatores ainda assim temos a possibilidade de impedir que o barril exploda, depende de cada um, livre arbítrio
Muitas coisas em nosso dia a dia são assim
Agora pensemos no homem e na mulher, em todos os tipos de relacionamento, mãe, filhos, pai, amantes, namorados, casados, paqueras...enfim todos os relacionamentos, o barril de polvora pode deixar de ser lembranças e passar a ser o que você vive e deseja viver ou não deseja ter, nas mulheres podemos analisar a TPM (tensão pré menstrual), meninas, além de medicamento ao qual NÃO faço uso existe a força de vontade, o controle emocional, o conhecimento sobre você, são soluções para esse disturbio natural

Homens, PRESSÃO, palavra forte, de peso, você já viu uma panela de pressão explodir quando estava cozinhando o feijão? Os homens são assim, existe a válvula de escape, mais muitas vezes a pressão dentro dele é tão grande que a válvula não dá conta e torna-se impossível de suportar, agora junte os dois, mulheres e homens, em diferente aspectos de convivência, tendenciosamente cedemos, cada um tem um motivo pessoal para ceder em diversas ocasiões, mais eu me pergunto diariamente, pensando em mim (Meu Deus! que avanço, onde ceder é bom para mim?

Agora eu pergunto para vocês, quem sabe dentre as respostas eu possa me encontrar também...
Até onde ceder é bom para você?

Um comentário:

julia.ga disse...

Adoreeeeeeei a historia do vinho! E vc nem sabe o que escreveu, him? Continue sem saber, apenas viva... "pq viver transcende qualquer explicação", já dizia nossa amiga de infância Cau Lispector.