quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Amor: Tanto sentimento em uma palavra de quatro letras.

Você já amou alguem?
Alguem que brilhasse tanto que conseguisse ofuscar os outros ao seu redor?
Pergunto se esse amor que algum dia você sentiu, penetrava no teu ser de forma tão intensa que rasgava cada pedaço do seu corpo ao ponto de uma perda total de controle sobre ele (corpo e sentimento)?
A respiração descompensava, as batidas do coração seguia sem harmonia, as pupilas dilatavam e o chão parecia distanciar cada vez dos seus pés.
Eh! Um dia eu amei desta forma, algo adolescente de ser, um sentir comum a todas as garotas românticas, de que ELE seria a minha salvação, o Cavaleiro encantado me resgataria da solidão profunda, do obscuro da caverna ao qual eu o aguardava e que em algum momento eu teria a certeza de que seria FELIZ para todo sempre...ELE foi assim...por muito tempo...na verdade por alguns anos...melhor dizendo...por alguns meses com intervalos de separações inevitáveis...irônico né?!
Impressionante ou não, digo que jamais conheceremos as pessoas, hoje estou bem, um sentimento de liberdade invadiu minha vida, o que circulava no meu corpo morreu, abortei após algumas doses de veneno diários ao longo de sete anos, apesar de toda resistência adquirida esse "cidadão" chamado AMOR veio a falecer a quatro meses, fiz o possível e o impossível para que ele sobrevivesse, mais foi em vão, não resistiu...essas situações acontecem a todo momento, em todos os lugares, é preciso "morrer" para poder renascer, a Fênix (pássaro da mitologia Grega) quando morria entrava em auto combustão e passado algum tempo ressurgia das próprias cinzas, o Big Bang foi uma explosão que deu a vida ao nosso Universo, as cidades são recriadas após Guerras e Desastres Naturais...o AMOR é igual, a semente já foi plantada, as raízes existem, porém, para que ele cresça, floresça e consequentemente dê frutos saborosos...necessita de cuidados, regar diariamente e adubar, cuidar, essa é a palavra certa...importe-se com você, cuide bem do seu amor e compartilhe-o com quem acreditas merecer, ouça a voz da razão, é uma velha chata mais é muito sábia e te guiará para melhores caminhos...VIVA!...EXPERIMENTE!...SINTA!...DEIXE ACONTECER! Jogue-se da ponte mais alta e lembre-se da corda que te segura.

2 comentários:

Flávio Catão. disse...

Muito bom. Me vi...tirando a parte do ELE e trocando por um ELA!

Alias...me vi dos dois lados...quem sabe eu já não fui um ELE tbm?!

Belas palavras.

Milena Lisboa disse...

Lindo...