segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Briga de grande

Sinto-me acorrentada
pelas correntes das dificuldades.
Sinto-me atormentada
pelos pesadelos das dificuldades diárias.
Sinto-me sufocada
pelos problemas adquiridos na separação.
Sinto-me dividida em mundos paralelos
entre a alegria momentânea e a raiva instantânea.
Sinto-me insegura
andando na corda bamba da vida.
Preciso respirar
Não consigo gritar
Peço socorro através das palavras,
mais o vento a espalha pelo mundo sem completar uma frase.
Como sair dessa situação?
Existirá uma saída?
O medo de seguir toma conta do meu ser
É uma luta diária entre estar bem e deixar se abater
Não posso desistir
Tenho que prosseguir
Tenho que existir
Levantar, respirar e seguir em frente
Cansei de tropeçar
A ansiedade pelos bons resultados estão consumindo a paciência que me resta
Lágrimas escorrem do meu rosto quase que diariamente
O branco dos meus olhos mudaram de cor
Estar no trabalho ou em casa é a mesma coisa
Admito! preciso de ajuda mais ninguem pode ajudar
Somente Eu devo prosseguir
É isso aí! Encontrarei na fonte minha força para continuar com a certeza de que um dia estarei lembrando disso tudo com um alívio imenso de ter achado o resultado correto dessa equação mal elaborada.

Um comentário:

Flávio Catão. disse...

Angústia?!
Belas palavras.
Sua fuga serão sempre seus sorrisos...encontre-os novamente.
Não os perca!

Beijo.