sábado, 5 de fevereiro de 2011

Sumiram com a toalha que joguei


Um semblante sério voltou a face que sorria e assim se fez a alegria de muitos, se é para derramar lágrimas e silenciar-me diante de tantas coisas, farei.

Desistência? Talvez
Sumiram com a toalha que joguei
Não escuto o gongo soar
Será que sumiram com o som também?

Ontem o gosto salgado que senti entre meus lábios foram interrompidos por uma proibição
Ontem, exprimir o desejo de querer ficar bem foi condenado a masmorra
Ontem, a minha voz foi silenciada e os pensamentos gritavam
Ontem, só foi mais um dia de vários que virão

Permitam-me ao menos chorar sozinha
Permitam-me sumir
Permitam-me recolher-me ao silêncio

Farei o que tem que fazer
e se tiver que me anular mais uma vez?
e se tiver que parar de sorrir?
e se tiver que me fechar novamente?
e se tiver que me esquecer?
e se tiver que seguir as instruções impostas?

Que assim seja! Paciência!!!

Desculpe se decepcionei, mas hoje abandonei tudo e me rendi ao cansaço...

Um comentário:

Flávio Catão. disse...

Tem algum engraçadinho roubando todas as toalhas que jogamos!
Um beijo espelho.