domingo, 28 de setembro de 2008

Flor Azul

Ganhei uma flor azul como muito amor
de um palhaço dengoso e sem temor

Ganhei um gesto de delicadeza
com muita presteza

Ganhei um lugar no seu coração
sem ter muita razão

O palhaço que ganhei
eu nunca levei
eu apenas lembrei.

Um comentário:

Maria Lucia disse...

Olá Tita,
Que pena que não chegou até você a minha apreciaçao de algo divino que lí. Continue ou melhor volte a expressar o seu pensamento, as suas idéias, o seu sentimento. As palavras escritas retratarão apenas uma faceta desta veia poética, porque a essencia, fica gravada na alma de quem escreve.Quem lê , vê apenas uma faceta.
Parabens!.
Eu que ví a flor azul de uma palhaço dengoso para uma gatinha manhosa.
Beijos e te amo de montão.
Mamis