sábado, 26 de julho de 2008

Mundos complexos em um quarto.

Hoje estou aqui trancada em um quarto avistando o sol que convida a todos lá fora, mais o meu corpo não consegue levantar, as mãos começaram a escrever, a mente trabalha com um turbilhão de informações e eu pergunto: "o que faço agora?" Por que sinto esse desconforto de estar aqui nesse momento? Onde eu deveria estar? O que acontece comigo? Deixo de utilizar das minhas pernas para correr, da minha voz para gritar por liberdade e da minha força para dar um basta no que sou incomodada.
Quero sai, quero ir embora, quero fugir dos problemas e preocupações, tenho desejos e vontades de desbravar outros mundos, sonhar, eu apenas quero viver...

Um comentário:

Eduardo disse...

Ainda acho sua vida interessante...mesmo que sua perspectiva seja a mesma que a minha, mesmo que venhamos de lugares distintos, mesmo que eu tenha feito parte de sua vida "em parte"...parabéns mulher, como você é completa hein?? Gostaría de ver onde você plantou a árvore! Bjos!